sexta-feira, 13 de janeiro de 2017

Noruega terá rádio 100% digital. Mais qualidade de som e mais possibilidade de conteúdos

O rádio dá mais um passo no processo de se reinventar e se atualizar. A Noruega iniciou na última quarta-feira (11/1) a mudança das transmissões de rádio que utilizam modulação em frequência com sinal analógico (FM) para substituí-las pela transmissão de rádio que utiliza sinal digital de áudio (DAB) na província de Nordland, um processo que se estenderá ao resto do país durante todo o ano de 2017.

 Assim, a Noruega se tornou o primeiro país do mundo a trocar progressivamente a modulação em frequência com sinal analógico pelo padrão digital, que permitirá enriquecer o conteúdo e criar novas emissoras e mais programação.

 No Brasil, muitas notícias surgiram sobre o tema relacionando o marco com um suposto fim do rádio FM ou o início de incertezas para o meio. Entretanto, para o setor de Radiodifusão, a digitalização significa um avanço, pois permitirá mais interatividade com o ouvinte, mais qualidade do som e mais possibilidade de conteúdos com inclusão de textos e links, por exemplo. É o processo que atualmente vive a TV brasileira ao passar progressivamente do sinal analógico para o digital.

O futuro do rádio já começou

 A Noruega se preparava há anos para esta transição. O DAB e o FM convivem desde 1995 no país.

“Este foi um dia histórico para o rádio. Queremos que o rádio continue o seu desenvolvimento em plataformas digitais, seguindo a tecnologia FM que levantou o rádio desde o seu início na AM. As emissoras norueguesas mostram as possibilidades digitais lançando cinco novas estações de rádio, dando aos ouvintes 30 canais nacionais no total”, disse Ole Jørgen Torvmark, CEO da Digital Radio Norway.

O processo de digitalização na Noruega gerou algumas dúvidas e passou três vezes pelo parlamento desde a sua aprovação inicial em 2011. A falta de receptores da tecnologia DAB em muitos veículos foi um dos itens que geraram polêmica, o que obriga a compra de um adaptador. Parte da população também ficou descontente, pois terá que investir em novos equipamentos.

O governo norueguês garante que a rádio digital ampliará a oferta e a qualidade do sinal e permitirá que as principais emissoras poupem cerca de R$ 74,4 milhões por ano ao suspenderem a transmissão em formato duplo, FM e digital. No entanto, para satisfazer em parte aos pedidos das rádios locais, o governo permitiu que muitas emissoras continuem transmitindo em FM de forma provisória até 2022.

Atualmente, 22 estações de rádio em âmbito nacional já transmitem o sinal digital e ainda há espaço para outras 20, enquanto com a FM só era possível ter um máximo de cinco emissoras nacionais.

O sistema DAB é difundido via frequências normais (como o FM), permite cobrir melhor todo o território, voltar a ouvir um programa (podcast) e difundir mais facilmente uma mensagem de alerta em caso de catástrofe ou em situações de emergência, afirmam as autoridades norueguesas.

Se a Noruega é um país pioneiro na digitalização de sua rádio é, em parte, devido à topografia repleta de montanhas e sua população muito dispersa, o que encarece muito a difusão de emissoras em FM. Na Europa, países como Suíça, Grã-Bretanha e Dinamarca estão seguindo os mesmos passos.

Fonte: Aerpe

Artigos Relacionados

0 comentários:

Postar um comentário