quarta-feira, 23 de setembro de 2015

FACEBOOK VAI ABOCANHAR 65% DA RECEITA COM PUBLICIDADE DIGITAL EM 2015


Fonte: Telesintese.com.br

A rede social Facebook deve faturar US$ 16,29 bilhões este ano com publicidade digital. O valor corresponde a nada menos que 64,8% da receita total das diversas redes sociais (como Twitter ou LinkedIn) em 2015, no mundo. A previsão, feita pela empresa de pesquisa de mercado de publicidade digital eMarketer, é que este mercado movimente US$ 25,14 bilhões até o final de dezembro.

O Twitter será a segunda maior arrecadadora com publicidade online. Deve faturar US$ 2,03 bilhões, ou seja, 8,1% da receita do mercado mundial. Já o LinkedIn deve faturar US$ 930 milhões com os anúncios, equivalente a 3,7% de participação no bolo. Outras redes sociais, somadas, vão ganhar US$ 5,88 bilhões, correspondendo a 23,4% de market share.

O relatório prevê ainda o comportamento desse setor até 2017. Até lá, o Facebook manterá o domínio, ampliando em um ponto percentual a participação, chegando a 65,8% das receitas. Em valores brutos, vai faturar US$ 26,98 bilhões. O Twitter também vai crescer, para 9,7% de participação (US$ 3,98 bilhões), assim como o LinkedIn, mais modesto, 3,2% (US$ 1,33 bilhão). As demais redes sociais devem perder espaço, ficando com 21,3% de fatia, embora cresçam em receita (para US$8,72 bilhões). Ao todo, o mercado publicitário em redes sociais valerá US$ 41 bilhões em 2017.

A eMarketer associa ao Instagram o sucesso futuro do Facebook. A rede social de fotografias adquirida pela companhia da Mark Zuckerberg deve faturar US$ 600 milhões com publicidade este ano, equivalente a 5% da receita do Facebook. Para o ano que vem, espera um crescimento de 149% desse valor, atingindo US$ 1,48 bilhão, já superando o LinkedIn. Ontem, o Instagram anunciou ter atingido a marca de 400 milhões de usuários.

A consultoria vê dificuldades no caminho do Twitter. Embora a rede continue a crescer em número de usuários e receita com anúncios, a eMarketer diminuiu a previsão para este ano. Antes, estimava faturamento maior em 66,9%. Agora, acredita que crescerá 61,8%. O motivo é o ritmo lento de aumento da base de usuários.

Artigos Relacionados

0 comentários:

Postar um comentário